Cadê a linha N130 – São Fidélis / Itaperuna?


Fazendo minhas pesquisas habituais na internet, descobri que teoricamente a Viação Brasil possui uma linha São Fidélis / Itaperuna passando por Cardoso Moreira e Italva. Só que indo no guichê da empresa,  a empresa informa que existe uma linha SF/Itaperuna passando por Cambuci, Itaocara, Miracema e um monte de outras cidades, demorando quase 4 horas de viagem quando demoraria no máximo 2 e meia pelo outro caminho.

Entrando no site do Detro e buscando as tarifas dos ônibus, dá para encontrar essa linha que estou dizendo, cuja passagem custaria R$ 17,60, como pode ser visto na imagem abaixo.

Valor da passagem no site do DETRO

Valor da passagem no site do DETRO

Outro local onde dá para descobrir que ela existe é o site www.vadeonibus.com.br, que é mantido pela FETRANSPOR (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro). Nesse serviço, pode-se traçar rotas de ônibus dentro do estado, mostrando inclusive os valores e distâncias das viagens. Pesquisando por lá encontramos novamente a linha N130, como pode ser visto abaixo.

Linha N130 no site Vá de Ônibus

Linha N130 no site Vá de Ônibus

Como pode ser visto na imagem acima a distância é de 94,1 km. Qual será a distância da linha que a Brasil oferece na prática? Para chegar a essa “linha”, tive que fazer duas consultas, uma SF/Miracema (91,75 km) e depois Miracema / Itaperuna (56,75 km). No total temos 148,5 km, mais de 50 a mais que na linha oficial.

Agora eu pergunto, cadê o DETRO na hora de ver essas irregularidades? Infelizmente no Brasil é assim que as coisas funcionam! Já fiz essa denúncia no site do DETRO há mais de um mês e não recebi nenhuma resposta, por isso estou postando aqui. Vou encaminhar esse link para alguns deputados para ver se dá em alguma coisa.

Linha São Fidélis / Miracema

Linha São Fidélis / Miracema

Linha Miracema / Itaperuna

Linha Miracema / Itaperuna

Anúncios

Tags:, , , ,

About Rafael Leite

Sou um cara que gosta muito de tecnologia, esportes, política e de ler um bom livro.

4 responses to “Cadê a linha N130 – São Fidélis / Itaperuna?”

  1. Humberto de Souza says :

    Rafael,
    Seu blog está muito bom.Vc me parece jovem , focado e idealista.Apura bem os dados , é moderado , mas fundamenta bem suas críticas e comentários. Sou filho de paduana com fidelense, resido em Minas , mas passei muitas férias em São Fidélis quando adolescente, tenho 56 anos. Convivi com o Davi Loureiro , um jovem muito apagado que morava no Bairro da Caixa. Surpreendi-me quando o soube prefeito, e foi no caso RIDÍCULO da “estátua” do casal Garotinho. Acho que o MP e as pessoas sensatas de SF deveriam ter agido com maior rigor frente a esse absurdo. Quando jovem achava o povo de São Fidélis bastante irreverente, iconoclasta até, mas vendo´(de longe e ao longe) os rumos que a política fidelense tomou , penso que, de irreverente passou a inconsequente e irresponsável. Acompanhei várias eleições em São Fidélis:José Abreu, Humberto Maia; Sósó;Paulo Jasbick;Guilherme Tito;Benedito Passarinho e Dr. Marcondes. Não entro no mérito administrativo pois não residindo em São Fidélis não tenho elementos para avaliação. Entretanto me pareciam pessoas que tinham um história de participação comunitária e social e eram respeitados. É notório que São Fidélis vive um longo período de estagnação econômica.Quando eu era jovem (final de 60 início de 70)tinha a fábrica de doces e pregos do Benedito Passarinho;os empreendimentos da família do Sr. Pedro Barbosa; a Usina Pureza estava em operação;Algodoeira Fidelense do Sr. Pamplona; Os empreendimentos comerciais do Sr. Roberto Santos; a produção leiteira de São Fidélis só era menor que a de Itaperuna e Campos; o Sr. Antônio Soares tinha uma boa produção da aguardente Soarina em Grumarim; havia uma torrefação de café em Pureza. E, já que vc falou em empresa de ônibus, até 1970 existiu a Viação Fidelense , do Sr. Antônio José Freixo, muito bem estruturada , que em 1966 adquiriu carros com “toilete a bordo” para fazer a linha São Fidélis-Niterói , nem a Viação Itapemerim oferecia esse “luxo”.
    Voltando a política, São Fidélis tinha vida própria , vez e voz. Um líder político fidelense foi secretário segurança, Teodoro Gouveia de Abreu, que por sinal tinha grande influência no antigo PSD , de Amaral Peixoto, Juscelino e Trancredo Neves, isso antes da Ditadura de 1964.
    Hoje parece-me que São Fidélis virou periferia e curral eleitoral de Campos, isso é muito triste. Dizia-se com certo desdém : “campista, nem fiado , nem a vista”.
    Finalizando, li seu blog , está muito bom , é muito triste ver que a política brasileira está cheia de “cristãos de ocasião” , reedição dos “fariseus” que Cristo tanto combateu, que fazem proselitismo político violando o mandamento que proibe do uso do “Santo Nome em Vão”. São Fidélis merece algo melhor que cristão falso, caminhão de museu e garotinho que nunca teve grandeza.
    Humberto de Souza

    • Rafael Leite says :

      Humberto,
      Primeiro, gostaria de agradecer pelos elogios.
      Tenho que concordar com seu comentário: a verdade que durante os últimos 10 anos tenho visto uma decadência enorme da cidade de São Fidélis. Poucas pessoas têm tido oportunidade de permanecer na cidade, pois não há empregos decentes. A maioria das vagas de empregos são no comércio ou no cabide de empregos da prefeitura. Infelizmente, eu mesmo tive que me mudar de São Fidélis para conseguir um emprego que atendesse minimamente meus anseios.
      Na minha opinião, a cidade perdeu muito com a morte de Passarinho, pois a política fidelense está cada vez mais marcada pela presença forte de profissionais da política. Ninguém mais se candidata por amor verdadeiro à cidade e por querer ajudar a cidade. Claro que existem alguns poucos casos, mas estes não conseguem se eleger.
      Espero que São Fidélis saia dessa transe coletiva e perceba que tem que mudar isso. Triste é perceber que até quem está fora da cidade vê os absurdos que acontecem e a cidade em si não acorda para isso.
      Obrigado pela visita e volte sempre.

  2. Humberto de Souza says :

    Oi Rafael,
    Seu vídeo sobre a enchente está ótimo. Eu me squeci de dizer que a linha N130 é muito antiga , nas décadas de 1960/70 ela já existia , e havia tráfego diário. Não era a Viação Brasil que a operava , era uma empresa pequena , não me recordo o nome. Se a memória não me falha depois ela foi operada pela extinta Viação Natividade.
    Humberto de Souza

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: